Arquivo mensal: dezembro 2014

Feliz ano-velho-de-novo!

Hoje é um novo dia, de um tempo velho, que não começou, e sim continuou… continuoou… continuoooooouuu… Sinto muito à turma dos que anseiam acreditar, mas hoje, eu já estou velho pra acreditar em coisa infantil de celebração de final-de-ano, e isso quem falou primeiro foi meu pai, que já me falou do óbvio ridículo que é o povo comemorar o ano-novo, acreditando piamente que ele vai ser “de muita paz, de muito amor, de muita alegria, ….” igualzinho como os apresentadores do Show da Virada da Rede Globo repetem de cara deslavada, sendo que já comemoramos a vinda de 2014, 2013, 2012, etc, da mesma forma piamente acreditando e quebramos a cara com mais um ano de muita guerra, ódio e tristeza de sempre! Papai me dizia que o próprio povo sabe disso, mas que simplesmente ignoram isso e comemoram acreditando mesmo assim, forçadamente, pra curtirem a ilusão coletiva! Acho que as pessoas não precisam se rebaixar a esse ridículo: final-de-ano deveria ser comemoração (ou não) do ano que passou, caso ele tenha sido um bom ano. Se não, talvez fazer da forma debochada que o Pânico Na TV fazia: comemorar que o péssimo ano está acabando.
Leia o resto deste post