A manipulação jornalística no caso Samarco.

manipulacao-midiatica1Não canso de dizer que o Brasil não tem jornalismo, e sim um desjornalismo, um anti-jornalismo, que mais fuciona como Central de Manipulação Política (Desciclopédia quem conseguiu definir!). Deste as revoltas de Junho de 2013 fui desiludido, descobri o que é na verdade o jornalismo brasileiro, que não informa, e sim desinforma, conta meias-verdades, oculta e até mesmo mente!

E mais uma vez presencio o desjornalismo feito com as principais notícias do momento – principais porque foram foram escolhidas por ELES, e não por nós! É só perceber como a televisão repete a mesma notícia durante vários minutos, ocupando quase todo o jornal, pra manter o destaque apenas naquela notícia, dar a impressão ao expectador que aquela notícia é quem tem maior importância, praticamente obrigando o expectador a ter só aquilo como notícia do dia e pra comentar com os amigos e parentes.

Tragédia de Mariana é o caralho!

O nome correto da notícia deveria ser “O Crime Ambiental de Samarco/Vale´´, e não “tragédia de Mariana´´. O que aconteceu foi a represa mineradora da empresa Samarco/Vale que rachou e os dejetos de lama escorreram pra tudo quanto é canto, não só soterrando um cidade inteira de lama como também contaminando rios e afluentes. Mas a imprensa ocultou a empresa responsável pela lama, e deu enorme destaque no efeito do ocorrido, que são pessoas desabrigadas, pessoas desaparecidas, etc… e de tal forma que o conteúdo que deveria ser de informação e conhecimento passou a ser de sentimentalismo, quase levando o expectador às lágrimas.

Só se foca – e muito – ao sofrimento dos moradores, mas sem falar o responsável por esse sofrimento, que é uma empresa!

Logo, o jornal passa ao expectador a impressão de que se trata de um acidente, uma tragédia que aconteceu do nada, sem motivo algum, ou que era inevitável de acontecer! O uso da palavra “tragédia´´ é usada pela própria imprensa pra reforçar essa ideia de “acidente´´.

Além disso, a Globo utilizou-se em usar o nome da cidade, Mariana, pra se referir à notícia: além de pra dar destaque à cidade e não ao todo que também envolve uma empresa, o nome de uma mulher como vítima de alguma coisa dá maior sentimentalismo à “informação´´ – utilizando a mesma tática que o “jornalismo´´ policialesco faz!

Tudo isso é um esforço da imprensa pra esconder ao máximo a empresa da situação.

Olha a caridade!

Uma tática de “olha o passarinho´´, a famosa tática da distração, é usada a exaustão nos jornais toda a vez que se fala sobre o assunto: as doações e a caridade. Quase sempre que há desastres desse tipo a imprensa deita e rola em caridades e doações feitas pelas pessoas às vítimas, até mesmo com uso do discurso cabreiro de “nessas horas que a população brasileira mostra o que há de melhor nela, que é a caridade´´, praticamente transformando um crime ambiental de responsabilidade de uma empresa em uma espécie de “tragédia criada pela divindade pra testar a alma “caridosa´´ da população brasileira´´ (coisa tal qual de espíritas chiquistas). E sempre com aquele maldita tom de sentimentalismo levado às últimas consequências, quase levando o expectador à lágrimas.

O uso da caridade é pra fazer a população arcar com as despesas da reparação de danos, livrando a empresa Samarco/Vale da responsabilidade. É a empresa quem causou a desgraça, é ela quem tem que pagar! Mas como vivemos num país aonde os Grandes Empresários são mãos-de-vaca (mesmo sendo ricos), se fazem de coitadinhos e ainda conseguem convencer otários a defendê-las (sim, eu estou falando de vocês mesmo, “libertários´´!), daí fica difício que justiça seja feita e que Samarco/Vale pague pelo que ela mesma fez! Isso inclusive alimenta o conformismo do brasileiro que decide recorrer à caridades do que reivindicar que os responsáveis que se responsabilizem pelos seus atos. Poderiam até haver caridade como primeiros socorros às vítimas, sem problemas; só que também reivindicando que os responsáveis paguem o restante, quem sabe até reimbolsando a caridade feita (tipo, a prefeitura e/ou o governo estadual faz a reparação de danos e cobra da empresa a conta).

A imprensa alternativa salva mais uma vez!

Enquanto que a imprensa se esforçava ao máximo pra tirar a empresa Samarco/Vale da reta, as redes sociais, inclusive as páginas esquerdistas de Facebook, informavam de fato a realidade da situação e expuseram a empresa a responsável da situação, inclusive informando o nome do ocorrido: crime ambiental! E crime ambiental não é uma coisa que afete isoladamente animais, plantas e rios: ela afeta a todos, inclusive nós, porcaria de seres humanos! Nós bebemos água do rio, nós precisamos de água pra plantar comida pra comermos, nós precisamos de um meio-ambiente em boa saúde pra não sofrermos com falta de comida ou mesmo com calor excessivo que parece que vai derreter os nossos miolos! A lama tóxica da mineradora que atingiu rios e está chegando aos afluentes vai ter consequências que não vão ser agora, mas acontecer depois e durar anos!

Com a imprensa desinformando e o Facebook informando mais que a imprensa oficial, se repetiu a mesma situação do segundo semestre de 2013, quando as pessoas só encontravam pelo Facebook informações sobre o que acontecia nas manifestações, o que se reivindicava e o passo-a-passo dos manifestantes e ativistas políticos; enquanto que a televisão só fazia propaganda de terror contra black blocs, só exibiam vidraças sendo quebradas como a pior coisa do mundo, repetindo à exaustão adjetivos “vândalo´´, “baderneiro´´, “vandalismo´´, “baderna´´, “quebra-quebra´´, etc, sem nunca explicar o porquê, o motivo, nem o que os black blocs reivindicavam! Aquilo foi uma breve primavera do Facebook, que depois não houve outono e partiu prum horrível inverno, daonde se ascendeu e ficou no lugar o neo-direitismo prepotente e arrogante, totalmente contrário do que queríamos ir com as revoltas de 2013!

E pra completar a cereja do bolo, esse flagrante dos repórteres da Rede Globo, que entrevistando as vítimas da tragédia, quando um deles começa a denunciar que a empresa sabia que as barragens estavam rachadas e poderia acontecer o pior, o cinegrafista imediatamente desligou a câmera e a jornalista abaixou e desligou o microfone! Uma censura propriamente dita, feita pelos mesmos que depois choram pela liberdade de imprensa, mas vilipediam a liberdade de imprensa da própria população! Pra Rede Globo e demais da Grande Imprensa, jornalismo é só o que convém ou for bom pra eles, e não pra população!

[https://www.youtube.com/watch?v=w4Q3NPDqZ-M]

A Grande Imprensa brasileiro, mais uma vez, não corresponde mais a ânsia e o direito à informação e a verdade, e sim prova ser uma empresa de manipulação da informação e manipulação da verdade, e que seu objetivo não é com a população, e sim com os poderosos, as autoridades em $$$. Depois não adianta as lágrimas de crocodilo, chorar pra si uma defesa de liberdade de informação e jornalismo (ou liberdade de imprensa, como queiram!) que não têm, pois não há liberdade nenhuma quando a realidade é ocultada, muito menos quando o interesse de empresários e políticos vem em primeiro lugar do que o interesse da população!

Deste 2013 a lição aprendida aqui é recorrer à Imprensa Alternativa, às páginas progressistas do Facebook, à blogues progressistas e vlogueiros progressistas (não esses inúteis como Felipe Neto!). Mas não basta só isso: o jornalismo de verdade precisa ter o direito de competir contra a Grande Imprensa, e pra isso é preciso reivindicar que o Pequeno Jornalismo tenha o mesmo espaço que a Grande Imprensa.

Anúncios

Publicado em segunda-feira, 23 novembro 2015, em ativismo político, imprensa brasileira, Manipulação, Política, Uncategorized e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe seu comentário aqui. Mas ATENÇÂO: não insira nenhum link no seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: